Escolha uma Página
Justiça Militar nega pedido de prisão de militares envolvidos no sumiço de armas no 62º BI de Joinville
Justiça entendeu que os militares estão colaborando com as investigações
A Justiça Militar negou o pedido de prisão preventiva do soldado e do cabo suspeitos de envolvimento no furto de 47 armas do 62º Batalhão de Infantaria, em Joinville. Treze já foram recuperadas.

Leia também:
47 armas recolhidas somem de Batalhão do Exército

Segundo o comandante França Navarro, a Justiça entendeu que os militares estão colaborando com as investigações. Os dois confessaram a participação no desaparecimento das armas.
DIÁRIO CATARINENSE/montedo.com
Skip to content