Escolha uma Página
Soldado norte-coreano mata superiores e deserta para C. do Sul
Um soldado norte-coreano desertou neste sábado em direção à Coreia do Sul após ter disparado contra dois superiores, informou o Estado-Maior Conjunto (JCS) sul-coreano.
O soldado do regime comunista atravessou a zona desmilitarizada que separa os dois países, alcançou o posto de vigilância fronteiriço e expressou aos sul-coreanos o desejo de desertar, detalhou o JCS em comunicado publicado pela agência Yonhap.
Os guardas então escoltaram o norte-coreano, que lhes informou que matara tanto o seu chefe de pelotão como o seu superior de esquadrão.
Após o incidente, o Exército sul-coreano aumentou a vigilância na zona, embora por enquanto não haja sinais indicando movimentos incomuns na Coreia do Norte.
As deserções através da zona desmilitarizada entre as duas Coreias são muito pouco frequentes devido à forte vigilância nos dois lados.
A Coreia do Sul estima ter recebido 366 refugiados políticos ou dissidentes do regime norte-coreano entre janeiro e março deste ano, o que representa uma redução de mais de um terço frente aos 566 que chegaram ao país no mesmo período de 2011.
Segundo ONGs sul-coreanas, essa diminuição responde em parte a uma maior repressão contra os desertores e dissidentes desde a chegada de Kim Jong-un ao poder.
Terra(EFE)/montedo.com
Skip to content