Escolha uma Página

Anwar Assi

Imagem: Alberto César Araújo
Com R$ 200 milhões para investir, o Comando Militar da Amazônia (CMA) pretende abrir licitação, até o fim do ano, para a construção de embarcações que devem auxiliar as operações do Exército na região.
O projeto foi anunciado, nesta quinta-feira (13), em reunião com empresários do polo naval e Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan).
O montante faz parte do projeto de renovação que o Exército pretende fazer de seu aparato naval na região amazônica, até 2020, da ordem de R$ 800 milhões.
“Esses investimentos de revitalização das embarcações militares são importantes para a formação da indústria naval do Amazonas”, afirmou o secretário executivo da Seplan, Ronney Peixoto, que participou da reunião.
Entre as necessidades do Exército estão 30 balsas atracadoras, cinco ferry boats, oito empurradores, três balsas-diques, 386 voadeiras e 28 embarcações na área de saúde, sendo dez de grande porte.
O EM TEMPO tentou falar com a assessoria de comunicação do CMA, mas não obteve sucesso.
Amazonas Em Tempo/montedo.com
Skip to content