Escolha uma Página
Dois morrem em atropelamento por carro desgovernado
Veículo invadiu um ponto de ônibus e, além dos dois mortos, deixou mais dois feridos
Acidente ocorreu próximo ao quilômetro 7 da rodovia SP-101, em Hortolândia (Foto: Reprodução EPTV)
Acidente ocorreu próximo ao quilômetro 7 da rodovia SP-101, em Hortolândia (Foto: G1/Reprodução EPTV)
Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas após um soldado do Exército perder o controle do veículo e invadir um ponto de ônibus da Rodovia Bento Antônio de Morais (SP-101), que liga Campinas a Monte Mor, na altura de Hortolândia, na manhã de ontem. Testemunhas afirmam que o militar Rafael Luiz de Moura, de 21 anos, que estava em um Santana, disputava racha com um Astra prata, que fugiu. Ele foi preso em flagrante por homicídio com dolo eventual (com culpa, mas sem intenção).
O acidente ocorreu na altura do Km 7, entre os bairros Rosolém e Sumarezinho, às 10h. O Santana atingiu os pedestres que aguardavam no ponto de ônibus. Morreram na hora o comerciante Américo Antônio, de 61 anos e Auseudo Figueiredo de Souza, de 31. Já a dona de casa Maria Aparecida Bacelar, de 54 anos, e o neto de 7 anos sofreram ferimentos e foram levados para o Hospital Mário Covas, em Hortolândia. O garoto sofreu um corte na nuca e ficará em observação.
O soldado, que é do 28º Batalhão de Infantaria Leve (BIL) de Campinas, quebrou uma perna, também foi socorrido e depois levado para a Delegacia de Hortolândia, onde foi preso e entregue ao Exército. Ele afirmou à polícia que voltava do trabalho e perdeu o controle do veículo ao dar passagem para um carro. O delegado Fabiano de Almeida decidiu pela prisão após ouvir uma testemunha. “Uns 2 quilômetros antes do local do acidente um Astra prata grudou na traseira do meu carro e deu sinal de luz. Dei a passagem e já vi o Santana, que chegou a cortar um caminhão-pipa pelo acostamento”, conta a microempresária Cristiane Liveraro, de 47 anos. “Eles estavam claramente disputando um racha.”
O carro capotou duas vezes e lançou as vítimas a cerca de 20 metros de distância. O resgate foi feito pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a ambulância da concessionária Rodovias do Tietê, com apoio do helicóptero Águia da Polícia Militar. Segundo o sargento da PM Rodoviária Valdinei Riva, o teste de bafômetro do motorista deu negativo.
Até a tarde de ontem o Astra que supostamente teria participado do racha não foi localizado.
O coronel Fernando Fantazzini, chefe da comunicação social do Exército de Campinas, informa que o soldado Moura é motorista do batalhão e possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) profissional, na categoria D. “O Exército está à disposição da polícia”, informa.
RAC/montedo.com
Skip to content