Escolha uma Página
Segurança olha fachada de vidro do Supremo destruída após passagem de caça da FAB em voo rasante neste domingo (1) (Foto: Fausto Carneiro/G1)
Fachada do STF destruída após passagem de caça da FAB (Foto: Fausto Carneiro/G1)
O piloto da Força Aérea Brasileira (FAB) envolvido no acidente do dia 1º de julho, na Praça dos Três Poderes, já está trabalhando. Segundo a FAB, ele retornou aos trabalhos no fim de julho após passar por uma avaliação operacional.
Ainda de acordo com a FAB, durante o afastamento o piloto passou por avaliações de desempenho e testes psicológicos. Após concluída a avaliação, ele foi considerado apto a voltar a voar. Nenhuma outra punição foi atribuída ao piloto.

Leia também:
Caça da FAB destrói fachada de vidro do STF

A velocidade gerou uma onda de choque que quebrou vidraças do Supremo Tribunal Federal (STF) e de residências. O valor do prejuízo calculado pelos técnicos do STF no acidente foi de aproximadamente R$ 35 mil.
Correio Braziliense/montedo.com
Skip to content