Escolha uma Página
O go­ver­nador Mar­coni Pe­rillo re­cebeu ontem a con­fir­mação do Chefe do De­par­ta­mento de En­ge­nharia e Cons­trução do Exér­cito, Ge­neral Jo­a­quim Maia Brandão Jú­nior, de que até o pró­ximo dia 28 de se­tembro, ele en­trega à In­fraero os pro­jetos exe­cu­tivos de en­ge­nharia do novo Ae­ro­porto Santa Ge­no­veva, de Goi­ânia, ana­li­sados, re­vi­sados e li­be­rados para o pros­se­gui­mento das obras que foram pa­ra­li­sadas em 2007. Re­ce­bido pelo Co­man­dante do Exér­cito, Ge­neral Enzo Mar­tins Peri, no Quartel Ge­neral, no Setor Mi­litar Ur­bano, em Bra­sília, Mar­coni ex­pressou o oti­mismo de que a obra seja re­to­mada ainda este ano e con­cluída até 2014, como pre­visto an­te­ri­or­mente.
O Ge­neral Jo­a­quim Maia ga­rantiu que os pro­jetos foram ana­li­sados, re­pa­rados e serão en­ca­mi­nhados aten­dendo todas as de­ter­mi­na­ções pré­vias do Tri­bunal de Contas da União – TCU. “Fi­zemos o com­pro­misso, com data mar­cada, e o cum­pri­remos ade­qua­da­mente”, afirmou o ge­neral Jo­a­quim, ob­ser­vando que a de­mora se deu em função de que eles pre­ci­saram de mais ajustes e para tal foram re­a­li­zadas reu­niões com a In­fraero para o acerto de­fi­ni­tivo.
Ele ga­rantiu a Mar­coni que as portas do Exér­cito estão abertas para as rei­vin­di­ca­ções que dizem res­peito ao apoio da ins­ti­tuição vi­sando ajudar no de­sen­vol­vi­mento de Goiás. O go­ver­nador agra­deceu o em­penho do Exér­cito, De­par­ta­mento de En­ge­nharia e do Ge­neral Jo­a­quim Maia, ob­ser­vando que a ins­ti­tuição é exímia cum­pri­dora de suas ta­refas dentro dos prazos de­ter­mi­nados. Após os pro­jetos che­garem à In­fraero, de acordo com ele, logo as obras devem ser ini­ci­adas, porque a fase mais di­fícil e com­pli­cada já foi ven­cida. Será ne­ces­sário apenas o aval de­fi­ni­tivo do TCU, mas que será abre­viado, porque ele já foi con­sul­tado du­rante os ajustes feitos pelo Exér­cito.
Mar­coni en­trou em con­tato com o pre­si­dente da In­fraero, Gus­tavo do Vale, para in­formá-lo da vi­sita que fez ontem e rei­terar a con­fi­ança de que os prazos serão cum­pridos a con­tento, e disse que já foi mais de 30 vezes a Bra­sília para des­travar a obra. A pre­visão é de que a pri­meira etapa do novo ter­minal seja en­tregue em 2014. Numa etapa pos­te­rior, devem ser feitas as adap­ta­ções para cor­rigir a de­fa­sagem em termos da lo­gís­tica ae­ro­por­tuária, com pos­si­bi­li­dade do au­mento do nú­mero de es­teiras de de­sem­barque e a am­pli­ação da pista, que po­derá até mesmo transpor a BR-153. De acordo com o go­ver­nador, já há o com­pro­misso do Con­sórcio Ode­brecht/Via En­ge­nharia, que to­cará a obra, de rei­niciá-la ime­di­a­ta­mente após con­cluídos esses trâ­mites. Em 23 de no­vembro pas­sado, foi ven­cida a etapa de im­pe­di­mentos ju­rí­dicos, ini­ci­ando o an­da­mento das tra­ta­tivas para que a obra seja ini­ciada ainda este ano.
Pro­jeto ori­ginal
Pelo pro­jeto ori­ginal, a área do novo ter­minal será de 27.160 me­tros qua­drados, quase cinco vezes maior do que o atual ae­ro­porto. O ter­minal terá ca­pa­ci­dade de atender até 1,8 mi­lhão pa­sa­geiros/ano. Um dado im­por­tante é o de que a obra será en­tregue em etapas, po­dendo passar por adap­ta­ções e am­pli­a­ções para au­mentar a lo­gís­tica ae­ro­por­tuária.
DM/montedo.com
Skip to content