Escolha uma Página
Forças Armadas apreendem 11 toneladas de explosivos e 6 de drogas em regiões de fronteira
Durante a Operação Ágata 5, foram vistoriadas 631 embarcações. Desse total, 49 foram notificadas por irregularidades administrativas  Foto: Marinha
Uma operação encerrada nesta semana pelas Forças Armadas em 3,9 mil quilômetros da fronteira brasileira com a Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai apreendeu mais de 11 toneladas de explosivos e seis toneladas de drogas. Apenas na fazenda Santa Mariana, em Itiquira (MT), foram apreendidos 7.725 quilos de nitrato de amônia e 3.855 quilos de emulsão de dinamite. Segundo o Ministério da Defesa, essa carga estava no interior de um caminhão e a destinação do material será investigada pelo Exército.
A quinta edição da Operação Ágata foi realizada durante 15 dias, como forma de assegurar a presença do Estado nas regiões de fronteira. A operação é articulada pela Defesa. Nesta quinta edição, a ação conjunta das três Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) contou também com a participação de oito ministérios e cerca de 30 agências reguladoras e organismos públicos federais, estaduais e municipais.
Durante a Operação Ágata 5, entre 6 e 20 de agosto, foram presas 31 pessoas e realizadas ações de fiscalização de aeródromos e patrulhamento em rios e barreiras nas rodovias e estradas vicinais. Foram montados 2.274 postos de bloqueio fluvial e de controle de estradas e realizadas vistorias em 631 embarcações. Desse total, 49 foram notificadas por irregularidades administrativas. Foram fiscalizados 268 veículos leves, 72 motos e 14 caminhões. Foram recolhidos 182 carros e embarcações, de acordo com o balanço divulgado pelo Ministério da Defesa na última terça-feira (21).
Esta edição da Ágata mobilizou 17 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de civis, nos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O serviço de inteligência que participou da operação conseguiu localizar material explosivo em Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Foram feitas 879 inspeções em acampamentos ribeirinhos, que resultaram em 48 notificações. Além disso, ocorreram 205 fiscalizações de produtos controlados. O Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra) realizou 19 interceptações aéreas.
A Operação Ágata faz parte do Plano Estratégico de Fronteira (PEF), instituído por decreto pela presidenta Dilma Rousseff em junho de 2011. Até o fim do ano, o Ministério da Defesa deverá promover a Ágata 6. De acordo com o ministério, esse tipo de operação é sempre seguida pela operação Sentinela, a cargo do Ministério da Justiça.
As Forças Armadas realizaram também ações com o objetivo de atender a população carente que reside na área de fronteira. De acordo com o balanço, em duas semanas ocorreram 7.617 atendimentos médicos-odontológicos e 15.638 atendimentos diversos aos cidadãos, como entrega de medicamentos e roupas.
Portal Planalto/montedo.com
Skip to content