Escolha uma Página
Exército nega que subtenente passou por barreira com drogas
Barreira teria sido desmontada 3h antes do acusado passar pelo local
GABRIEL MAYMONE
Foto: Dourados News
O carro foi pego “preparado” pelo subtenente
O Exército Brasileiro, através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, enviou nota de esclarecimento alegando que o subtenente J.A.D, de 50 anos, preso em flagrante por tráfico de drogas junto com o mecânico P.F.A, de 40 anos, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), não chegaram a passar pelo bloqueio do Exército.
De acordo com a nota quando o militar passou pelo Posto de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE) na Região de “PACURI” , no município de Ponta Porã as tropas do Exército já não estavam no local.
Segundo a nota o subtenente foi preso por volta de 1h da madrugada do sábado (18) e o PBCE foi desocupado pelos militares às 22h da sexta-feira (17), conforme planejado na operação Ágata 5, cuja dinâmica exigia a constante mudança dos locais das barreiras.

Leia também:
Subtenente do Exército é preso com 110 quilos de maconha no MS

O CASO
O militar estava dirigindo um Toyota Corolla furtado em São Paulo, carregado com 112,470 quilos de maconha e 2 quilos de pasta base de cocaína. Ele foi preso na base da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Capeí, na BR-163.
Em depoimento, o subtenente afirmou que pegou o veiculo já “preparado” na rodoviária de Ponta Porã e que iria levá-lo até um posto de combustível em Dourados, e pelo transporte ganharia R$ 1,5 mil.
Com informações do Dourados News
Correio do Estado/montedo.com
Skip to content