Escolha uma Página
Tentativa de suicídio mobiliza forças policiais no centro
Ato do sargento do Exército Brasileiro, Julio Cesar Figueiredo Doze, chamou a atenção de uma multidão durante a tarde de ontem
CLEIZER MACIEL ([email protected])
Santana do Livramento (RS) – Foram pelo menos três horas de angústia, apreensão e tensão no limite extremo, que mobilizaram um grande efetivo de policiais Militares, Civis, Corpo de Bombeiros, além do grande número de curiosos, no início da tarde de ontem.
Passava das 15h, quando o anúncio de que um homem branco, aparentando ter entre 30 e 35 anos, havia subido na torre da Embratel, localizada no centro da cidade, na rua Rivadávia Corrêa, ao lado da Igreja Anglicana.
Tratava-se do sargento do Exército Brasileiro, Julio Cesar Figueiredo Doze, que mesmo diante do clima tumultuado, aparentava tranquilidade, porém, ameaçava se jogar de uma altura de aproximadamente 30 metros, caso sua reivindicação não fosse atendida.
Durante três horas e meia, Julio Cesar Doze insistiu em dizer que gostaria que sua voz fosse ouvida e que seu gesto representava um ato de apelo.
Com informações desencontradas, os familiares que foram chegando pouco a pouco, ainda sem entender, tentavam o tempo todo se aproximar do local para manter contato com o sargento. Enquanto as negociações continuavam, nos arredores, um número cada vez maior de curiosos se aglomerava sem entender toda a movimentação.
A exigência
Por volta das 18h, depois de três horas de negociações, Julio Cesar Figueiredo Doze disse que iria descer da torre desde que um representante da Justiça Federal fosse até o local e ouvisse tudo o que ele tinha a dizer.
Sem poder ter acesso à base da torre, local onde se concentrou a maior parte do efetivo policial e pelo menos uma ambulância, a negociação foi acompanhada de longe até que chegou o anúncio, por volta das 18h40, de que Doze iria descer.
Lentamente, sob aplausos da multidão, o sargento desceu, foi rapidamente colocado na ambulância do Corpo de Bombeiros e conduzido à Santa Casa de Misericórdia para fazer os exames de praxe.
Nesta quarta-feira, o comandante da 2ª Bateria de Artilharia Antiaérea deverá falar com a imprensa sobre os fatos ocorridos na tarde de ontem.
A Plateia/montedo.com
Skip to content