Escolha uma Página

Recebi de um leitor do blog, que pediu para não ser identificado:

Senhores militares,
Há dois anos atrás eu recebi uma ligação telefônica de uma funcionária da FHE/Poupex. A funcionária indagou-me se eu tinha imóvel próprio e em que bairros da minha cidade eu gostaria que fossem alvos de empreendimentos imobiliários da FHE. Prontamente eu sugeri três ou quatro bairros que julguei mais adequados à minha situação financeira de Sargento do Exército.
Nos últimos dois anos deparei-me com matérias jornalísticas publicadas no BLOG DO MONTEDO que apresentaram supostas irregularidades cometidas pela administração da FHE: a construção de um condomínio residencial em Brasília destinado apenas aos Generais (revista ISTO É) e uma notícia que versava sobre uma investigação do TCU sobre a ausência de concurso público para a contratação de funcionários para a FHE e um possível nepotismo praticado pelos oficias que trabalham na administração da FHE (revista VEJA).
Mesmo diante destas notícias e de todos os boatos que ouço no quartel afirmando que a FHE/Poupex é uma “panelinha” dos oficias da reserva e que nós praças só servimos para abastecê-la com dinheiro, eu ainda não tinha nada de concreto que me provocasse grande espanto em relação à FHE.
Mas ao navegar no site da FHE deparei-me com uma informação que provavelmente passa despercebida pela maioria dos militares, qual seja, a relação de órgãos que mantém convênios com a FHE/Poupex para permitir que os seus respectivos servidores tenham acesso aos produtos oferecidos pela FHE/Poupex, tais como seguro, financiamento imobiliário, consórcio, empréstimos e outros.
A princípio isso não me parece anormal ou ilegal, a FHE/Poupex apenas está aumentando a sua base de contribuintes poupadores ampliando o número de associados. Mas o problema para nós militares vem a partir da análise que farei agora:
– A FHE é uma Fundação que lá na origem tinha como objetivo social facilitar a aquisição de moradia aos militares do Exército Brasileiro, somente, por isso o nome Fundação Habitacional do Exército.
– Nós militares somos a categoria de servidores da União que percebe a menor média salarial.
– A FHE tem convênio com as seguintes instituições públicas, conforme publicado no seu site:
  • Departamento de Polícia Federal (DPF);
  • Governo do Distrito Federal (GDF);
  • Ministério Público do Estado do Amapá (MPE-AP);
  • Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT);
  • Superior Tribunal Militar (STM);
  • Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF);
  • Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB);
  • Tribunal de Contas da União (TCU);
  • Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJ-AC);
  • Tribunal de Justiça do Estado do Amapá (TJ-AP);
  • Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT);
  • Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJ-MA);
  • Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC);
  • Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA);
  • Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE);
  • Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF);
  • Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA);
  • Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1 – Sede – DF);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado do Acre (TRF1 – JF-AC);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado do Amapá (TRF1 – JF-AP);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado do Maranhão (TRF1 – JF-MA);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado de Mato Grosso (TRF1 – JF-MT);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais (TRF1 – JF-MG);
  • Tribunal Regional Federal da 1ª Região – Seção Judiciária do Estado do Piauí (TRF1 – JF-PI);
  • Tribunal Regional Federal da 3ª Região – Seção Judiciária do Estado de Mato Grosso do Sul (TRF3 – JF-MS);
  • Tribunal Regional Federal da 5ª Região – Seção Judiciária do Estado da Paraíba (TRF5 – JF-PB);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-BA);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT-AM/RR);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região (TRT-PB);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO/AC);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA);
  • Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-MT);
  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
– As instituições acima conveniadas com a FHE são de longe instituições que pagam melhores remunerações aos seus servidores em relação aos militares. Melhor dizendo, estes novos associados estão em melhores condições financeiras do que os militares do Exército, Marinha e Aeronáutica.
– Os empreendimentos imobiliários oferecidos pela FHE atualmente em Brasília e Rio de Janeiro  são extremamente caros e de alto padrão, portanto, de quase impossível aquisição pela maioria dos militares diante da nossa realidade salarial. Diante destes fatos então seria lógico pensarmos:
POR QUE A FHE CONSTRÓI EMPREENDIMENTOS CAROS, DE ALTO PADRÃO, FORA DA REALIDADE FINANCEIRA DOS MILITARES JÁ QUE O OBJETIVO DELA É FACILITAR A AQUISIÇÃO DE IMÓVEL PARA OS MILITARES ?

– A resposta, ao meu ver, está nos convênios, pois nós militares não podemos comprar os imóveis com o salário que recebemos, mas os servidores dos órgãos já citados acima podem comprar os caros imóveis construídos pela FHE/Poupex pois eles possuem salários muito maiores do que nós.
– Hoje eu me permito chegar à conclusão que a FHE utiliza o dinheiro depositado na POUPEX da grande massa de militares, que certamente são os maiores contribuintes, para facilitar a vida dos poucos servidores civis de órgãos públicos mais abastados.
Será que a minha conclusão é equivocada ? Tomara que sim, pois se ela estiver correta, infelizmente será a constatação de mais uma pancada na nossa moral, além da baixa remuneração ! 
Skip to content