Escolha uma Página
Soldado do Exército é detido após disparo acidental
Soldado estava trabalhando na obra de duplicação da BR 101
Kátia Susanna
Na manhã desta sexta-feira, 3, parentes do soldado do Exército, Cledenilson dos Santos Figueiredo, de 23 anos, foram ao 28 Batalhão de Caçadores cobrar explicações em relação a prisão do jovem. A informação dos familiares é que o soldado estava trabalhando na segurança da obra de duplicação da BR 101, localizada no município de Carmópolis quando na madrugada de quinta-feira, 1º, durante o repouso, a arma de Cledenilson disparou e atingiu dois soldados que estavam no mesmo alojamento.
“Ele estava dormindo e disse que acordou com os tiros, foi um acidente, mas quando voltou para o quartel ficou preso”, conta Edmilson Santos Figueiredo, pai do soldado acrescentando que o procedimento é que o soldado descanse com a arma carregada e próxima ao corpo.
“Ele está muito abalado, preocupado com os amigos e chora muito. É um rapaz com um comportamento excelente que ninguém nunca teve nada para falar contra ele. Estou preocupado porque ontem [quarta-feira] chorando ele me disse que não era ladrão para ficar preso. O pior é que não sabemos quando ele vai sair do quartel, já falaram para nós que ele pode sair com dois dias ou mais de um mês”, fala Edmilson.
Sonho
O pai do soldado lamenta que a carreira no Exército pode ter terminado com esse fato e lembra que o sonho do filho começou há quatro anos quando o jovem ingressou no serviço militar. “Meu filho poderia ficar no Exército até 2015 e agora pode ser que ele seja expulso, mas peço que independente de qualquer coisa ele seja liberado para voltar para casa, pois ele estava trabalhando desde quinta-feira passada e precisa descansar em casa”, ressalta.
A mãe do soldado, Rosilene Santos, disse que conversou com o sargento que levou o tiro de pistola na perna. “O sargento assim como todos os colegas que estavam trabalhando com ele afirmaram que o tiro foi acidental que ele não teve culpa. Estou aliviada porque falei com ele [soldado] e ele está se alimentando bem”, enfatiza.
A informação dos parentes do soldado é que os dois atingidos passam bem e afirmam que o disparo foi acidental.
Na tarde desta sexta-feira, 3, a equipe do Portal Infonet tentou por várias vezes falar com a assessoria de comunicação do 28 Batalhão de Caçadores, mas até o fechamento da matéria não teve êxito. Mas continua a disposição pelo telefone (79) 2106-8000 ou pelo e-mail [email protected]
infonet/montedo.com
Skip to content