Escolha uma Página
Segurança da Rio+20 será feita por 15 mil profissionais
Um efetivo de 15 mil profissionais será responsável pela segurança da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que será realizada entre os dias 13 e 22 de junho, no Rio de Janeiro. Desse contingente, 8 mil são militares das Forças Armadas, que atuarão na proteção de 114 chefes de Estado e de governo e dos locais de realização dos eventos, além da rede hoteleira, portos e aeroportos do Rio. As informações são do Ministério da Defesa.
As tropas militares e civis terão participação conjunta das Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal, polícias Federal, Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal.
O planejamento foi apresentado nesta segunda-feira ao ministro da Defesa, Celso Amorim, pelo comandante Militar do Leste, general Adriano Pereira Junior, a quem cabe coordenar a segurança durante a realização do evento. De acordo com o plano, das 114 delegações estrangeiras confirmadas até o momento, 21 receberam a classificação de alto risco e vão merecer reforço na segurança.
As ações vão começar no dia 5 de junho, data em que o Departamento de Segurança da ONU e as Forças Armadas assumem o controle do espaço onde acontecerá a conferência. Para monitorar os deslocamentos das autoridades e ter controle dos pontos que terão eventos da Rio+20, foi montado o Centro de Coordenação de Operações de Segurança no prédio do Comando Militar do Leste. O evento também ganha proteção nas redes, contando com um Centro de Defesa Cibernética, para evitar ataques de hackers.
Terra/montedo.com
Skip to content