Escolha uma Página

Seca no PI: Pipeiros se recusam a distribuir água à população com sede
Eles alegam baixo custo da operação. Agora, já são 115 municípios afetados pela estiagem no Estado.


Imagem: Yala Sena


Leilane Nunes

O Exército do Ceará informou que pipeiros estão se recusando a distribuir água no município de Santo Antonio de Lisboa, sul do Piauí, devido ao baixo custo da operação.
O major Márcio Silva, do 40º Batalhão de Infantaria de Crateús, informou que são poucas famílias afetadas no município e o valor do repasse para o pipeiros é baixo.
Além de Santo Antonio de Lisboa, outros três municípios (Patos, Itainópolis e Vera Mendes) estão sem água, mesmo com recurso em caixa. O Exército alega que falta laudo que ateste a qualidade da água.
Ainda segundo o major, Itainópolis e Patos já entregaram o laudo atestando boa qualidade para consumo humano. Porém, a distribuição só será feita no próximo mês pelo Batalhão de Teresina.
Vera Mendes ainda não concluiu o laudo, mas o município informou que eles utilizam o mesmo manancial de Itainópolis.
No Piauí, 115 municípios já estão em situação de emergência. Destes, 94 tiveram reconhecimento da Defesa Civil Nacional.
O Exército do Piauí e do Ceará estão distribuindo água em 50 municípios piauienses. O Batalhão de Crateús está atuando em 26 municípios e no próximo mês haverá uma redistribuição de rotas. O Ceará abastecerá apenas 9 cidades e o Piauí fará no restante.
Cidade Verde/montedo.com

Skip to content