Escolha uma Página
Ministro defende união entre Forças Armadas e sociedade
O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Moreira Franco, destacou a importância do envolvimento da sociedade brasileira no debate e na construção de uma defesa consolidada no Brasil, ao fazer um balanço sobre a Estratégia Nacional de Defesa, hoje (16/05), na Escola de Guerra Naval, no Rio de Janeiro. Moreira Franco discursou para um público formado por capitães-de-mar-e-guerra, coronéis do Exército e da Força Aérea e civis assemelhados que compõem a turma de 2012 do Curso de Política e Estratégia Marítimas.
O ministro da SAE disse que uma das grandes constatações da Estratégia Nacional de Defesa é que “nada substitui o envolvimento do povo brasileiro no debate e na construção da sua própria defesa”. Nesse sentido, ele disse que é necessário superar vulnerabilidades históricas, como o distanciamento da sociedade, a escassez de especialistas civis, a limitação dos recursos aplicados em pesquisa científica e tecnológica para o desenvolvimento de produtos de defesa e o incipiente nível de articulação entre os diversos entes de pesquisa, sejam institutos civis ou militares.
Moreira Franco falou ainda sobre a necessidade de reorganizar a indústria nacional de defesa como um dos aspectos cruciais para a efetivação da Estratégia Nacional de Defesa, e ressaltou que o Brasil precisa dominar o desenvolvimento de tecnologias aplicadas na área de defesa.
“É imprescindível que o Brasil domine o desenvolvimento de tecnologias aplicadas na área de defesa, afinal, um produto de defesa apresenta alto valor agregado, o que promove o fortalecimento de outras cadeias produtivas. Isso requer a construção de uma sólida base industrial, com atenção aos aspectos logístico, científico e tecnológico”.
Ouça o balanço feito pelo ministro Moreira Franco sobre a Estratégia Nacional de Defesa.

SAE/montedo.com
Skip to content