Escolha uma Página
ONU nomeia outro general brasileiro como chefe da Minustah
Fernando Goulart é o oitavo brasileiro 
a liderar as forças de paz no Haiti
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou nesta terça-feira (27/03) mais um general brasileiro como novo chefe militar da Minustah, a Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti.
Fernando Rodrigues Goulart, de 53 anos, substituirá Luiz Ramos, a quem Moon agradeceu por “sua dedicação, profissionalismo e liderança”. O novo chefe militar da Minustah ingressou no Exército em março de 1974 e graduou-se como oficial de infantaria em dezembro de 1980.
Em um comunicado à imprensa, Moon ressalta que Goulart “tem uma distinta carreira militar”, na qual serviu no primeiro batalhão de forças especiais da brigada aerotransportada e na infantaria motorizada.
Sob a ONU, serviu em 1993 como parte dos observadores militares em Moçambique e em 2007 na missão das Nações Unidas no Nepal. O novo comandante da Minustah também trabalhou entre 2008 e 2010 no Departamento de Operações de Paz como oficial de enlace entre Europa e América Latina.
Desde sua promoção à categoria de general, Goulart esteve no comando da oitava brigada de infantaria motorizada no Rio Grande do Sul.
No último dia 14 de outubro, o Conselho de Segurança da ONU prorrogou por um ano a missão do organismo no Haiti e reduziu o número de oficiais de 12,5 mil para 10,6 mil.
Dados oficias revelam que, no dia 27 de janeiro, a Minustah contava com 7,7 mil militares de 19 nacionalidades e 1.278 policiais de 49 países diferentes. O Brasil é o país que detém a maior parte desse contingente.
Opera Mundi/montedo.com
Skip to content