Escolha uma Página
Emoção marca festa do centenário do Colégio Militar
Autoridades e ex-alunos se juntaram aos estudantes na celebração

Crédito: Fabiano do Amaral / CP
A festa do centenário do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) foi marcada pela emoção. A cerimônia teve a presença dos atuais e de ex-alunos. Todos se juntaram às autoridades civis e militares do Estado e de diferentes regiões do país, que viajaram especialmente para comemorar a data.
Além da formatura de turmas, a festa teve o desfile do “Batalhão da Saudade”, formado por mais de mil ex-alunos que, desde 1970, estudaram na escola. O cortejo foi puxado pelo mais antigo aluno, o general Ruy de Paula Couto, de 96 anos, que se formou em 1933.
Na cerimônia, foram condecorados estudantes e militares que se destacaram em 2011. A festa terminou com a apresentação de Ordem Unida silenciosa e com a Banda dos Fuzileiros Navais do RJ tocando “Aquarela do Brasil”, para ilustrar o show pirotécnico.
Há cem anos, no dia 22 de março de 1912, a instituição abria suas portas para a primeira aula. Criado por meio de decreto do presidente da República, Marechal Hermes da Fonseca, em 28/2/1912, firmou-se ao longo de sua trajetória como uma das mais importantes instituições de Ensino do país. É também conhecido como o Colégio dos Presidentes, já que, pelo Velho Casarão da Várzea, passaram, como alunos, oficiais ou praças, oito presidentes da República: João de Deus Mena Barreto, Getúlio Vargas, Eurico Gaspar Dutra, Castelo Branco, Arthur da Costa e Silva, Emílio Garrastazu Médici, Ernesto Geisel e João Figueiredo.

Com a designação dada pelo Exército, em 2006, de Colégio Casarão da Várzea, por sua localização junto ao Parque Farroupilha, antiga várzea, onde eram disputadas partidas de futebol; contribuiu também para mudar a fisionomia da cidade. O prédio, em arquitetura onde predomina o estilo neoclássico, faz parte do patrimônio histórico da cidade, desde a sua fundação, em 1872.

Correio do Povo/montedo.com

Skip to content