Escolha uma Página
O homem público mais triste da história brasileira talvez tenha sido o general Geisel. Nos anos 50,quando ainda era coronel, ele perdeu o filho de 16 anos, atropelado por um trem. Foi informado do acidente, viu o corpo, voltou para casa e comunicou a morte à família com circunspecção militar. Em alguns meses, todos os seus cabelos louros embranqueceram. Quando a mulher colocou a foto do filho em um porta-retratos de prata, Geisel pediu que ela o retirasse. Levou dez anos para pronunciar o nome do filho outra vez. Um dia, ele disse:
– Eu, ao longo da minha vida, fui um infeliz.
David Coimbra (ZH)/montedo.com
Skip to content