Escolha uma Página

Ventania arranca cobertura de quartel do Exército em Mogi Mirim, SP
Pavilhão administrativo do Tiro de Guerra e salas de aula ficaram destelhadas. Depósito de bufê também foi alagado pela enxurrada.

Ventania destelha quartel do Tiro de Guerra de Mogi Mirim (Foto: Reprodução EPTV)

O quartel do Tiro de Guerra de Mogi Mirim, no interior de São Paulo, teve a cobertura arrancada durante o temporal que atingiu a cidade na noite de sábado (11). Quatro pessoas da mesma família também morreram por causa da chuva forte depois que o carro em que elas estavam cair no Córrego Santo Antônio, às margens da Avenida Brasil. O depósito de um bufê de festas também foi invadido pela água. A enxurrada levou mesas, cadeiras e pratos que estavam guardados no local.

Área interna do quartel (Foto: Reprodução EPTV)
De acordo com o sub-tenente do Exército Zemir Bom, que é chefe de instrução no Tiro de Guerra em Mogi, as telhas do pavilhão administrativo e de duas salas de aulas de instrução de atiradores foram levadas pelo vento.
Um guarda municipal e testemunhas que estavam próximos ao local contaram ao sub-tenente que a ventania era semelhante a um tornado. Galhos de árvores também ficaram retorcidos.
A cidade não tem equipamentos de medição da velocidade dos ventos e do volume de chuva.
Como os prédios destelhados possuem lage, a água não causou estragos dentro das salas e no pavilhão. O conserto será feito nesta semana.
G1 CAMPINAS/montedo.com
Skip to content