Escolha uma Página
General pediria as contas se André comandasse
Na entrevista ao Correio do Estado, ele procurou deixar claro quem realmente manda no órgão

CLODOALDO SILVA
Foto: Antonio Cruz/ABr – Ministro Paulo Passos e o Diretor-geral do Dnit, general Jorge Fraxe
O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), general Jorge Fraxe, não escondeu a sua irritação com a notícia de o governador André Puccinelli (PMDB) ter retomado o controle do órgão em Mato Grosso do Sul com apoio dado à nomeação do engenheiro José Luiz Vianna.
Ele disse que cairia fora se isto ocorresse. “O governador não retomou comando nenhum do Dnit. Se o governador quer comandar o Dnit, então tenho de pedir as contas”, reagiu o general. Ele sinalizou o seu dever de só dar satisfação para a presidente Dilma Rousseff e ao ministro dos Transportes, Paulo Passos.

Leia também:General do DNIT resiste à pressão política

Na entrevista ao Correio do Estado, ele procurou deixar claro quem realmente manda no órgão. “O Dnit tem um comando, aqui ó (apontando para si próprio), o diretor-geral”, afirmou Fraxe. O general mostrou ainda não existir a submissão aos políticos de Mato Grosso do Sul para aceitar a indicação do novo superintendente regional do Dnit. “Não estamos subordinados (ao governador ou à classe político de modo geral), senão estaríamos jogando a portaria do ministro no lixo”, disse.
Correio do Estado/montedo.com
Skip to content