Escolha uma Página
Dilma visita tropas brasileiras no Haiti
Presidente chega ao país caribenho hoje e deve discutir questão migratória

A presidente Dilma Rousseff desembarca nesta quarta-feira (1º) no Haiti, onde terá uma reunião com o presidente do país, Michel Martelly, e visitará as tropas que integram a Minustah (Missão das Nações Unidas de Estabilização do Haiti).
O encontra da presidente com o exército será organizado porque o Brasil lidera o grupo desde que começou a atuar no país caribenho, em 2004. Mais de 2.000 soldados brasileiros integram o Minustah, que ao todo conta com 11,6 mil militares.
A agenda da presidente inclui também discussões sobre a migração de haitianos que estão viajando para o Brasil em busca de melhores condições de vida. Os estrangeiros chegam ao país por meio da fronteira no Amazonas e no Acre.
Segundo o Ministério das Relações Exteriores, “durante o encontro, os presidentes examinarão a agenda bilateral, com ênfase nos aspectos relativos ao processo de reconstrução e desenvolvimento econômico e social do Haiti”.
Há dois anos, um forte terremoto devastou grande parte do país, que é o mais pobre das Américas, e deixou mais de 300 mil mortos.
O Itamaraty informou ainda que a migração haitiana para o Brasil também fará parte da agenda. Neste mês, o governo federal anunciou que regularizaria a situação de 4.000 haitianos que vivem no Brasil. Os vistos concedidos permitirão a permanência mínima de cinco anos no Brasil. Depois disso, será necessário solicitar o visto definitivo.
A diplomacia brasileira também passará a conceder cem vistos por mês para haitianos que queiram vir ao país. Com isso, quem cruzar a fronteira sem permissão poderá ser deportado de volta para o Haiti. Dilma viaja ao Haiti após uma visita a Cuba. É sua primeira viagem internacional do ano.
R7/montedo.com
Skip to content