Escolha uma Página
Militares realizam poda em vegetação de área de preservação permanente
Na tarde de ontem, a redação do Jornal MINUANO recebeu denúncias de que a mata ciliar do entorno do arroio Bagé estaria sendo cortada indevidamente.

CORTE IRREGULAR: resolução está prevista
 para a próxima semana – Francisco de Assis
Ao chegar ao local em questão, próximo à chamada “ponte alta”, foi constatado que a poda estava sendo realizada pelos soldados da Artilharia.
De acordo com o comandante, coronel Carlos Eduardo Barbosa Carvalho, o que ocorreu foi uma limpeza da vegetação próxima à cerca de segurança do local, que estaria ameaçando a visão dos sentinelas. “Só cortamos a vegetação que estava muito alta e enredando na tela. Nossa única preocupação foi garantir a segurança do quartel, não depredar o meio ambiente” disse.
O comandante garantiu que a limpeza foi feita em todo o terreno que circunda o quartel, e foi pensado de forma a garantir a preservação do meio ambiente. Porém, admite que ocorreram duas podas de árvores em local proibido. “Fizemos essa limpeza em todo o perímetro, inclusive dentro da nossa área. Mas realmente ocorreu o corte dessas duas árvores nativas. Vamos respeitar a legislação e, se for necessário, faremos um plantio de reposição dessas árvores, mas em um local em que não afete a segurança” afirmou.
Ao buscar informações junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, fomos informados de que a atividade não havia sido anunciada ou solicitada. Após a denúncia, uma vistoria in loco foi realizada pelo biólogo da secretaria, Zeno Freitag.
De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Luiz Sérgio Parodes, uma conversa entre o comandante e a secretaria foi marcada para segunda-feira, a fim de determinar a atitude a ser tomada. “Por meio dos fiscais, vamos realizar um levantamento da situação. Se houver necessidade, iremos exigir o plantio das árvores em um local adequado” adiantou o secretário.
O coronel concordou com a situação e frisou: “Sempre fomos parceiros da prefeitura em ações em prol do meio ambiente. Nossa intenção era garantir a segurança, não agredir o meio ambiente” afirmou.
O que é a mata ciliar?
Mata ciliar, ou ripárias, é a denominação dada à vegetação que fica às margens de cursos de água e ao longo do terreno e desempenha o papel de filtro. É um resguardo natural contra poluição, erosão e outras ameaças ao curso d’água.
Através da Lei 4771, de 15 de setembro de 1965, fica proibido o corte ou alteração nesses locais, sendo eles considerados pelo Código Florestal Federal como “área de preservação permanente”, com diversas funções ambientais, devendo respeitar uma extensão específica de acordo com a largura do rio, lago, represa ou nascente.
Jornal O Minuano/montedo.com
Skip to content