Escolha uma Página
Cardozo elogia integração das Forças Armadas e PF na fronteira
A integração das Forças Armadas e da Polícia Federal (PF) na fiscalização das fronteiras tem dado excelentes resultados, conforme avaliou nesta quarta-feira o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que anunciou a implementação da parte estrutural das operações desenvolvidas em conjunto por militares e policiais federais.
Ele se reuniu com o ministro da Defesa, Celso Amorim, para promover uma espécie de “sintonia fina” nas operações Ágata, de responsabilidade das Forças Armadas, e Sentinela, feita pela PF, ambas de segurança na fronteira. Um dia depois de encontro com o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón Bueno, para tratar da criação de um plano bilateral de fronteiras de combate ao crime organizado, os dois colegas brasileiros avaliaram que “a integração entre Forças Armadas e Justiça (ministério ao qual a PF é vinculada) tem sido excelente”.
Cardozo disse que visitará a Colômbia, juntamente com Amorim, para avaliar mecanismos de integração com o país no combate a organizações criminosas e na fiscalização das fronteiras. A consolidação da indústria de defesa sul-americana e o tema do combate a organizações que praticam crimes transnacionais serão levados pelos ministros à União de Nações Sul-Americanas (Unasul), na reunião de 3 e 4 de maio, em Cartagena (Colômbia).
O ministro da Defesa colombiano disse, no encontro de terça-feira, que a união entre o Brasil e a Colômbia tornará os dois países mais forte na “luta contra o narcotráfico, tráfico de armas e explosivos”.
Agência Brasil/montedo.com


Comento:
Lado a lado, realizando tarefas similares, milicos e policiais federais. Os de farda, contando os caraminguás. Os paisanos, ostentando polpudos contracheques. É o Brasil dos contrastes.
Skip to content