Escolha uma Página
Soldado do Exército briga e atira em duas pessoas na saída de boate em Vila Velha
Ele foi autuado por dupla tentativa de homicídio. Segundo a polícia, o rapaz tem passagem pela policia por desacato a policiais militares
Nuno Moraes
Arma utilizada por soldado do Exército que atirou na 
saída de boate em Vila Velha.(foto: Nestor Müller – NA)
O soldado do Exército Deocel Gomes da Silva Filho, 22 anos, foi preso na madrugada desta segunda-feira (16), acusado de atirar em duas pessoas, na Praia de Itaparica, em Vila Velha.
Ele teria se envolvido em uma briga, momentos antes, dentro de uma boate da região. O caso aconteceu por volta das 2h50. Deocel estaria dentro da boate e tentou flertar com uma jovem, que já estava acompanhada.
Os amigos da moça não gostaram disso e, segundo o soldado, teriam partido para cima dele, agredindo-o e levando-o para fora da boate. Irritado, Deocel foi até o carro dele e pegou um revólver calibre 38.
Ao voltar para a boate, ele disse ter visto que o grupo de rapazes ainda o seguia. Para evitar problemas, o soldado teria atirado três vezes para o alto. Mas isso só piorou a situação.
O soldado contou que o grupo partiu para cima dele novamente. Ele correu e, achando que alguns rapazes estavam armados, atirou para trás. Um dos tiros acertou o ombro esquerdo de Fabrício Pagehu Patrocínio, 27 anos. A bala desviou no osso e perfurou o pulmão do rapaz. Ele foi internado em estado grave no Hospital Santa Mônica, ainda em Vila Velha.
A outra bala acertou as nádegas de Aldo Negri Neto, 18 – filho de um policial civil – que estava em frente à boate. Ele nada tinha a ver com a confusão, tendo sido atingido por uma bala perdida. O rapaz foi socorrido e levado para o Hospital Antônio Bezerra de Faria, no mesmo município.
Deocel foi detido por policiais militares, depois de “ter se rendido” para um grupo de cinco homens – alguns deles, segundo o soldado, armados -, que o teriam espancado na rua, novamente.
Ele foi entregue aos PMs, que o levaram para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vila Velha. Lá, após confessar os crimes, ele foi autuado pelo delegado Leonardo Ávila por dupla tentativa de homicídio. Segundo a polícia, o soldado do Exército tem passagem pela policia por desacato a policiais militares.
Skip to content