Escolha uma Página

Após 8 anos, Dilma troca guardas que vigiam palácios da Presidência
Dragões da Independência ficarão nos palácios do Planalto e do Jaburu.
Batalhão da Guarda Presidencial fará segurança do Alvorada e da Granja.

Priscilla Mendes
Dragões da Independência se posicionam em frente Palácio do Planalto, onde Dilma e Celso Amorim participaram da troca de guarda. (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
Após oito anos, a Guarda da Presidência da República retomou nesta quarta-feira (7) uma cerimônia que marca a troca entre os homens responsáveis pela segurança dos palácios usados pela presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer.
A guarda do Palácio do Planalto (local de trabalho da Presidência) e do Palácio do Jaburu (residência oficial da Vice-Presidência) era feita pelo Batalhão da Guarda Presidencial, de infantaria.
Eles trocam de lugar agora com os Dragões da Independência, regimento de cavalaria, que até então fazia a guarda do Palácio da Alvorada (residência oficial) e da Granja do Torto (casa de campo).

Dilma Rousseff se desequilibrou ao descer a rampa interna do Palácio do Planalto, que liga o terceiro ao segundo andar, e precisou ser amparada pelos ministros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general José Elito Siqueira, e da Defesa, Celso Amorim. Ela estava acompanhada dos dois quando ia acompanhar a cerimônia de troca de guarda no Palácio do Planalto, no início da tarde desta quarta-feira.
A rampa onde a presidente quase escorregou é forrada de carpete. Dilma sempre a desce com muito cuidado, justamente por temer cair.
A troca ocorre de seis em seis meses, mas a cerimônia, chamada “passagem de responsabilidade pela Guarda da Presidência”, não ocorria desde 2003.

A pedido do Gabinete de Segurança Institucional, reponsável pela segurança presidencial, Dilma participou do ritual nesta manhã, acompanhada do ministro da Defesa, Celso Amorim.
A assessoria do GSI disse que a cerimônia não vinha mais ocorrendo devido “ao início das obras de reforma do palácio e à agenda presidencial”.
Batalhão da Guarda Presidencial em frente Palácio do Planalto, em cerimônia de troca de guarda com Dilma e Celso Amorim. (Foto: Jose Cruz /ABr)
G1/AGÊNCIA ESTADO/montedo.com
Skip to content