Escolha uma Página
França deve interromper produção do Rafale sem pedidos estrangeiros
O ministro francês da Defesa, Gérard Longuet, afirmou nesta quarta-feira que a produção do caça Rafale será interrompida caso não sejam feitos pedidos estrangeiros, mas explicou que a manutenção das aeronaves está garantida.
“Se a Dassault não vender nenhum Rafale no exterior, a linha de produção será interrompida, depois que a França receber as 180 aeronaves que ordenou”, declarou Longuet.
“Naturalmente, a manutenção das aeronaves será mantida”, completou.
Ao ser questionado sobre os motivos da Dassault não conseguir vender o caça no exterior, Longuet disse que o Rafale é mais caro que o americano F/A-18 Super Hornet.“Quando nós encomendamos 200 Rafale, os americanos produzem 3.000 aeronaves”, disse.
AFP/montedo.com

Comento:
À cada dia, o empenho pessoal do ex-ministro Jobim em equipar a FAB com os Rafale parece mais distante de uma postura nacionalista, pois não?
E convém não esquecer que, à mando de Lula e Jobim, os brigadeiros refizeram o relatório que apontava o Grippen, sueco, muito mais barato, como o mais adequado para o projeto de reaparelhamento.
Skip to content