Escolha uma Página
Força Militar: Renda maior de acordo com o risco
Militares das Forças Armadas atualmente empregados em ações de defesa da Lei e da Ordem, como os empenhados no apoio ao programa de pacificação das favelas do Rio, terão tratamento diferenciado dentro da nova Política de Remuneração em estudo no Ministério da Defesa. Conforme O DIA revelou ontem, a minuta de decreto com a nova política prevê valorização do militar que desempenha atividades complexas em regiões “inóspitas”, com risco para a vida e a saúde.
Em um trecho intitulado ‘Diretrizes”, o documento fala em “aperfeiçoar a compensação financeira” aos militares empregados nessas atividades especiais, que implicam, inclusive, em desgaste psicológico dos soldados.
“O ponto central da minuta, porém, é o trecho que assegura a continuada melhoria das condições remuneratórias dos militares das Forças Armadas”, avalia um oficial que analisou o documento a pedido da coluna.
Esse mesmo oficial destacou ainda outro trecho do documento como sinal de novos tempos nos quartéis. “É o que fala que aos militares deve ser dirigida uma política específica de remuneração, que assegure a solidez e a segurança necessárias ao cumprimento de seus deveres funcionais e familiares, a fim de evitar o esvaziamento dos quadros e a consequente perda de interesse pela profissão, cujos efeitos serão significativamente graves para o interesse público”, disse.
O DIA/montedo.com
Skip to content