Escolha uma Página
Soldado equatoriano morre em operação na fronteira colombiana
Um militar equatoriano morreu e outros dois ficaram feridos durante uma operação de controle fluvial na fronteira com a Colômbia, informou nesta quarta-feira o Ministério da Defesa do Equador.
O incidente ocorreu às 9h10 (horário de Brasília) quando a patrulha, que realizava uma operação de controle fluvial na intersecção dos rios Putumayo e San Miguel, detectou uma embarcação suspeita de carregar tanques de combustível.
Os tripulantes da embarcação avistada não acataram a ordem emitida pelos militares equatorianos, que, por sua vez, tentaram detê-los antes da chegada ao limite fronteiriço, informou o Exército em comunicado.
“Seus ocupantes iniciaram uma resistência e imediatamente apareceram mais duas embarcações, presumivelmente colombianas, cujos ocupantes, armados com carabinas, começaram a disparar contra os militares equatorianos”, detalhou a nota.
O cabo Fabián Chango, o subtenente Javier Espinoza e o soldado Rommel Monar foram atingidos e, posteriormente, encaminhados ao hospital das Forças Armadas em Quito, relatou à agência EFE o diretor médico do local, o coronel Alonso Núñez.
Chango morreu no hospital por causa de “um traumatismo tórax abdominal”, segundo Núñez, que disse que se realizada a autópsia e se espera que nas próximas horas seja determinada a causa exata da morte.
O diretor informou Espinoza sofreu ferimentos na testa e na boca, enquanto Monar tem lesões no pescoço, no peito e nos pulsos. Ainda segundo o médico, ambos “estão estáveis, à espera de realizarem ainda hoje e amanhã todos os exames para saberem se não há nenhuma complicação e depois receberam alta, o que deve acontecer em dois dias”.
TERRA
Skip to content