Escolha uma Página
Termina operação do Exército em favela do Alemão
Militares não realizaram prisões nem apreensões.
Ação contou com apoio de PMs e policiais civis.
Moradores são abordados por integrantes da Força de Pacificação | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia
A operação na Favela da Grota, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, terminou sem apreensões e sem prisões, nesta quinta-feira (27). Ela foi realizada por militares da Força de Pacificação, com o apoio de PMs e agentes da Polícia Civil.
Segundo a Força de Pacificação, cerca de 150 homens participaram da ação, que começou por volta das 9h.
Suspeitos de tráfico

Do Bom Dia Brasil

Imagens feitas pelo Exército, que desde novembro do ano passado ocupa a comunidade, mostram suspeitos de tráfico de drogas agindo em lajes da comunidade.

A partir desses registros e com autorização da Justiça, os militares revistaram residências suspeitas e localizaram fuzis escondidos. A informação é do comentarista de Segurança Pública da TV Globo, Rodrigo Pimentel.
“São traficantes vendendo cocaína a luz do dia (…) O Alemão já esta pacificado, com 1.800 homens, mas o tráfico persiste, é natural. Está acontecendo em todas as favelas pacificadas. Os traficantes percebem a chegada dos militares do Exército e fogem. Vão por uma via ou uma área de mata”, explicou Pimentel.
Ele ressaltou que o objetivo da pacificação no Rio era acabar com a ditadura da arma. “Ninguém era ingênuo de acreditar que qualquer ocupação fosse acabar com o tráfico. Porque não acaba com o tráfico. Existe demanda, existe usuário, então existe traficante”, disse o comentarista.
Em uma das casas, militares encontraram um buraco no chão, com armas e radiostransmissores. Um fuzil estava embalado.
G1
Skip to content