Escolha uma Página
Soldado do Exército morre durante instrução no interior do Paraná
Soldado morreu afogado em um córrego de Ponta Grossa.
Segundo o Exército, a passagem pelo córrego não era necessária.

Bibiana Dionísio
Um soldado do 13º Batalhão da Infantaria Blindada (13º BIB) morreu afogado nesta quinta-feira (6), em Ponta Grossa, a 115 quilômetros de Curitiba, quando realizava uma instrução do Exército. Segundo o major Marco Aurélio, o rapaz que tinha 19 anos não precisava passar pelo córrego. “Ele escolheu uma rota que não era a ideal”, afirmou o major.
Cerca de 100 soldados também realizaram a instrução. De acordo com Aurélio, o jovem não chegou a ser encaminhado para o hospital. Ele foi socorrido por um companheiro que também realizava a instrução e por uma equipe de apoio que estava no local.
“Toda ação militar envolve risco, mas esta era considerada de risco baixo”, comentou o major Aurélio. Ele disse ainda que o córrego é pequeno e de pouco profundidade. Na avaliação dele, quem vê o córrego não acredita que alguém morreu lá.
O soldado era considerado um excelente militar e o exército abriu inquérito para apurar a morte. O corpo do jovem foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML). O Exército informou que a família do soldado vai receber apoio psicológico e religioso.
Granada
Em agosto deste ano, um soldado do exército ficou ferido ao ser atingido pela explosão de uma granada de mão, não letal e de efeito moral, durante uma instrução teórica no 20° Batalhão de Infantaria Blindado (20º BIB), em Curitiba. A lesão foi próxima do olho.
Na ocasião, o chefe da Seção de Comunicação Social, coronel Ariel Mário Okopny Júnior, afirmou que dois oficiais realizavam uma instrução de adestramento, quando houve o acidente, e que o motivo do uso do explosivo era desconhecido, uma vez que a atividade não era prática. Os oficiais foram presos em flagrantes e foram colocados a disposição da Justiça.
Skip to content