Escolha uma Página
Soldado do Exército e esposa acusados de assalto
Um soldado do exército, sua esposa e mais três homens são acusados de tentar levar renda de um posto de combustível do município de Bujaru, na noite do último sábado.
O plano teria dado errado. Os cinco retornaram a Belém na mesma noite e foram abordados pela viatura da Rotam. Houve troca de tiros e três ficaram feridos. Em seguida, todos foram presos.
De acordo com o investigador Moreira, da delegacia do Marco, onde o caso foi registrado, o tenente Carlos, da Rotam, recebeu a informação de que existia uma quadrilha planejando assalto em um posto de gasolina, no município de Bujaru, mas que o assalto não tinha dado certo e eles já estariam retornando.
“Com isso, os policiais já estavam com a informação da placa e se dirigiram para Marituba , onde se depararam com o carro indicado. A polícia fez a abordagem e eles não pararam o carro. O pior de tudo é que eles seguiram em direção a uma procissão e ainda trocaram tiros com a Rotam”, detalhou o investigador.
FERIDOS
Na troca de tiros, Joe Veloso Melo, 40, Felipe da Silva, 18, e Robson Peniche, 18, foram atingidos de raspão, mas nada grave. Já o soldado do exército Amilton da Silva Damasceno, 18, e a esposa, Rosilene Vilhena, 21, não foram baleados.
“A sorte é que as pessoas que estavam na procissão não foram atingidas”, completou o investigador.
Após esse confronto, eles foram levados ao Pronto-Socorro da 14 de Março, onde passaram por curativos. Em seguida, foram apresentados na delegacia do Marco. Robson não foi liberado do hospital na mesma hora, pois precisou passar por exames. 
Diário do Pará

Skip to content