Escolha uma Página
Exército só deve deixar Complexo do Alemão ano que vem
ALESSANDRO FERREIRA
A instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) nos complexos de favelas da Penha e do Alemão, na Zona Norte, prevista para outubro, foi adiada por tempo indeterminado. O governo do estado anunciou nesta terça que o Exército, que ocupa a região desde dezembro, manterá seus homens até o ano que vem.
Segundo nota da Secretaria de Segurança, o pedido para a permanência do Exército partiu do secretário José Mariano Beltrame. “Não podia perder a oportunidade de continuar a parceria do Ministério da Defesa no processo de pacificação, por isso solicitei ao governador que propusesse ao ministro a prorrogação da presença da tropa no Alemão, e fomos prontamente atendidos”, afirmou Beltrame, na nota.

Leia também.
ALEMÃO: AMORIM DIZ QUE TROPAS NÃO TEM DATA PARA SAIR. EXÉRCITO DIZ QUE SAÍDA COMEÇA EM OUTUBRO

De acordo com a secretaria, ainda não há nova data para a chegada da primeira UPP ao Alemão – a data inicialmente prevista, 31 de outubro, foi abandonada. “Isso permitirá à Secretaria de Segurança trabalhar com mais tempo o planejamento das próximas UPPs, a formação de novos policiais, o envio de efetivo para repor as perdas dos batalhões do interior e a preparação do Batalhão de Choque para a atuação na Rio + 20”, concluiu Beltrame.
O assessor de comunicação da Força de Pacificação, major Marcus Vinícius Bouças, confirmou que o comando do Exército já repassou orientação para a tropa ficar nas favelas até junho de 2012.
TERRA
Comento:
Era de se esperar. Pelo jeito, a permanência do Exército nos morros do Rio vai se estender por muito tempo. Não duvido que chegue até a Copa de 2014.
Com isso, é óbvio, as chances de desgaste aumentam consideravelmente e problemas com a tropa certamente irão ocorrer.
Uma coisa é muito clara: quanto mais tempo essa missão durar, tanto pior para os militares e para a imagem do Exército.
Skip to content