Escolha uma Página
Venezuela – FANB Ativa Batalhão de Helicópteros
A Fuerza Armada Nacional Bolivariana (FANB) fortalece seu sistema de segurança e defesa ao ativar o Batalhão de Helicópteros Coronel Mauricio Encinoso
Foi oficialmente ativado no dia 11 de Agosto o batalhão de Helicópteros Coronel Mauricio Encinoso, localizado em Fuerte Tavacare, estado de Barinas, pela Fuerza Armada Nacional Bolivariana, FANB.
Foi oficialmente ativado no dia 11 de Agosto o batalhão de Helicópteros Coronel Mauricio Encinoso, localizado em Fuerte Tavacare, estado de Barinas, pela Fuerza Armada Nacional Bolivariana (FANB).
O comandante da nova unidade, o Coronel do Exército Edgar Rojas, destacou que a unidade conta com tecnologia de ponta que permitirá não somente patrulhar as zonas de fronteiras, como também outras regiões do páis.
“Aproveitamos a tecnologia para obter os meios que garantam a soberania da nação”, afirmou Rojas, Foram investidos nas instalações do Batalhão um montante de 32,650 milhões de bolívares, que foram financiadas com o “Fundo Chinês, segundo o comandante Rojas.
Foram construídos quatro edifícios administrativos e três hangares para armazenar as aeronaves.
O evento da ativação do Batalhão Coronel Mauricio Encinoso teve um forte conteúdo político. Na oportunidade o ministro da Defesa, Carlos Mata Figueroa fez um forte pronunciamento político. E desde Havana, onde realiza tratamento médico, o presidente Hugo Chávez anunciou que está em andamento um novo empréstimo com a Rússia para complementar o arsenal da Fuerza Armada Nacional Bolivariana (FANB). Também presente o governado do estado de Barina, Adan Chávez (irmão do presidente).
O Batalhão de helicópteros de Barinas dispõe de quatro modelos de multimissão e de combate.
O comandante do Batalhão, Cel. José García Reyes, detacou que a unidade é equipada com helicópteros: Mi-17V-5, Mi-35M2 Caribe, Mi-26T2 Pemón e Agusta AS61D.
O helicóptero Mi-35M2 Caribe é una aeronave com tecnologia russa, equipado com canhão de grande poder de fogo, com pequena capacidade para transporte de tropa que servirá para ataque, reconhecimento, segurança, assalto aéreo e operações especiais (SOF).
O helicóptero Mi-35M2 Caribe Foto – cortesia FAV-CLUB
Os pilotos soviéticos chamaram este helicóptero de “tanque voador” e em Venezuela é chamado de Caribe, em honra das comunidades indígenas do país.
O segundo modelo russo é o Mi-17V-5, una aeronave multimissão projetada para ter grande capacidade de sobrevivência. Possui elementos e sensores discretos, alta manobrabilidade e estrutura resistente a impactos.
O helicóptero multimissão Mi-17V-5 Foto – Cortesia FAV-CLUB
O terceiro helicóptero russo é o Mi-26T2, o maior do mundo, e tem uma capacidade de carga de 20 toneladas, pode transportar 80 soldados equipados. Foi batizado na Venezuela como “Pemón”, nome de um povo indígena que habita o estado Bolívar.
Complementado o Batalhão é equipado com o helicóptero italiano Agusta AS61D que será utilizado para o transporte de equipamentos e alimentos, em apoio às ações sociais que a FANB promove.
O Cel García Reyes afirmou que o heliporto otimizará a capacidade operativa dos militares para combater todos os tipo de delitos.
Nota DefesaNet – Fotos deste artigo gentilmente cedidas pelo FAV-CLUB Venezuela Link
Skip to content