Escolha uma Página
Justiça Militar sequestra bens de suspeito de desvio
MARCO ANTÔNIO MARTINS
A Justiça Militar decretou o sequestro dos bens do coronel Paulo Dias Morales, ex-coordenador do convênio de unidades militares com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) entre 2003 e 2009.
Morales teria beneficiado dez empresas em contratos sem licitação.

Leia também:CORONEL E CAPITÃO DO EXÉRCITO SÃO INDICIADOS POR SUPOSTO ENVOLVIMENTO EM FRAUDES NO IME

O coronel teria, ainda, apresentado, entre os anos de 2004 e 2006, rendimentos incompatíveis, já que deveria receber bruto R$ 150 mil, mas movimentou R$ 371 mil, R$ 406 mil e R$ 453 mil por ano.O militar também comprou um apartamento no Rio de Janeiro avaliado em R$ 1 milhão.
A defesa do coronel afirmou que a denúncia é “improcedente”.
Relatório do TCU mostra que os administradores das unidades militares também são responsáveis pelas irregularidades. Entre eles, está o comandante do Exército, general Enzo Peri.
FOLHA.COM/PODER
Skip to content