Escolha uma Página
Atualizado: 1:00h
Corpo do militar é encontrado por ribeirinhos
O corpo foi encontrado a 1,5km do local do acidente. Ribeirinhos fezeram o resgate, por volta das 17 horas desse sábado, 28.
Dayana Maia

Maria Francinete Silva estava na margem do rio Juruá, próximo a residência dela, quando avistou boiando nas águas do Rio Juruá o corpo do militar. Muito assustada avisou ao pai Raimundo Gomes, que junto com um visinho fizeram o resgate. Logo após, acionaram as equipes de buscas, que ainda estavam vasculhando o local.
O translado do corpo do 2º sargento, Elias Teixeira Cunha, iniciou por volta das 18h30min do município de Marechal Thaumaturgo. O exército utiliza uma embarcação do próprio Batalhão. A previsão é que os militares cheguem à Cruzeiro do Sul durante a madrugada deste domingo, 29.
Em nota oficial, o comando do 61º BIS informou que a família da vítima já foi informada e decidiu realizar o sepultamento em Guiricema – MG. Segundo Rommel, camandante do Exército em Cruzeiro do Sul, este é um momento de dor e sofrimento para todo o batalhão, e manifestam condolências aos familiares e amigos.
Corpo do militar que morreu afogado aguarda translado em Cruzeiro do Sul

Desde o domingo, 29, o corpo está sendo velado em uma funerária de Cruzeiro do Sul.

O translado do corpo do 2º sargento, Elias Teixeira Cunha, iniciou no sábado, 28, do município de Marechal Thaumaturgo. O exército utilizou uma embarcação do próprio Batalhão.

Ao chegar à Cruzeiro do Sul, na madrugada de domingo,29 foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e, posteriormente à uma funerária onde até agora permanece sendo velado por militares do exército.

Situação que chamou atenção de amigos do segundo sargento, que questionam a postura tomada pelo comando. Segundo eles, o exército deveria ter providenciado um lugar mais adequado até que o corpo seja levado à Minas Gerais.

Na manhã desta segunda-feira, 30, nossa equipe de reportagem esteve no local. Junto aos militares que velavam o corpo de Elias, estava também a esposa dele, que preferiu não gravar entrevista. Ela está em Cruzeiro do Sul desde o fim de semana.

Em nota extra- oficial, o comando do 61º BIS informou que a esposa é quem responde por todas as providências que envolve o militar, inclusive pela permanência do corpo na cidade ou o possível translado da cidade de Guiricema – MG.
O RIO BRANCO

Leia também:
SARGENTO DO EXÉRCITO DESAPARECE EM RIO DA AMAZÔNIA
 

Skip to content