Escolha uma Página
Assalto em veículo ocorreu no Itapoã, mas a vítima saltou na DF-250
Um soldado da Marinha, de 27 anos, e uma adolescente, de 15 anos, foram vítimas de um sequestro-relâmpago, na madrugada de hoje, na Quadra 1, do Conjunto F, em Itapoã. O jovem estava deixando a amiga em casa quando foram surpreendidos por três homens que anunciaram o assalto. Os acusados levaram as vítimas e o veículo em que eles estavam, um Corsa, de cor branca, em direção a Planaltina, mas acabaram passando por uma barreira policial que fazia uma operação rotineira, na DF-250. Um dos autores foi preso, em flagrante, e os outros dois conseguiram fugir. O caso está sendo investigado pela 6ª DP (Paranoá).
Segundo a vítima, no momento em que o veículo passava pela blitz, o autor que estava no controle do carro teve que diminuir a velocidade para passar no local e, então, o militar abriu a porta do Corsa e saltou do carro em movimento. A vítima gritou que estava sendo sequestrada e que sua amiga ainda estava em posse de dois dos autores. Um outro assaltante que seguia o veículo da vítima em um Corsa, cinza, fugiu quando avistou os policiais. “Os agentes foram atrás dos homens, mas eles entraram em um matagal e abandonaram meu veículo com minha amiga e não foram achados. Depois, eles voltaram ao local e encontraram a mãe de um dos assaltantes com o irmão dele à espera do jovem que tinha ligado para pedir ajuda”, comenta a vítima. Todos os três foram levados à delegacia, contudo, apenas Allisson Ferreira de Araújo Marcelino, 20 anos, foi autuado. O acusado disse que a intenção era pegar o som do veículo.
O delegado de plantão, Joás Bragança, conta que Allisson falou em depoimento que ele e os outros comparsas tinham ido à região matar um desafeto e como não conseguiram encontrar o homem resolveram praticar o assalto. A identificação dos outros assaltantes está em andamento. Deverão ser autuados por roubo com restrição de liberdade da vítima. Se condenados podem pegar até 15 anos de reclusão.
JORNAL COLETIVO
Skip to content