Escolha uma Página
Exército bloqueia marcha do MST temendo invasão de hidrelétrica da Chesf
O Exército bloqueou na última segunda-feita (4) uma marcha organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na região da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), em Paulo Afonso. Havia a preocupação de que o grupo, de cerca de 400 pessoas, invadisse a área da usina. Não houve confronto, mas, até que fossem liberados, os sem-terra interditaram por cerca de duas horas a BR-110, na região de Paulo Afonso.
Em 2008, uma usina da Chesf em Canindé de São Francisco, em Sergipe, foi invadida pelo MST. Os sem-terra só deixaram a área após a Justiça determinar a reintegração de posse.
A marcha foi mais uma ação do MST para o “Abril Vermelho”, a jornada de luta pela reforma agrária realizada todo ano pela entidade para lembrar o massacre de sem-terra em Eldorado dos Carajás, no Pará. Como forma de pressionar o governo Dilma Rousseff, o movimento ameaça invadir neste mês cerca de cem propriedades em todo o país. Eles também reivindicam reunião com o governo.
Destino da marcha era escritório da Chesf
A assessoria de imprensa do Exército informou ontem que estava sendo feito próximo à Chesf um treinamento da Companhia de Infantaria de Paulo Afonso e que, diante da aproximação dos sem-terra da área da usina, o Exército atuou preventivamente, interrompendo a marcha e orientando o MST a alterar o percurso da caminhada.
BLOG DA FOLHA(informações O Globo)
Skip to content