Escolha uma Página
Meninos e meninas de famílias pobres do Varjão usam as instalações do grupamento de fuzileiros e descobrem uma nova vida.
No quadro Posso ajudar? desta sexta-feira (18), você conhece o projeto Força no Esporte do grupamento de fuzileiros navais de Brasília. Ao todo, 220 crianças e adolescentes de famílias pobres do Varjão usam as instalações do grupamento de fuzileiros e descobrem novos caminhos para o futuro. 
Criada em 2006, a iniciativa já ajudou jovens como o pizzaiolo Rodrigo Silva, hoje com 18 anos. “Foquei mais nos estudos e aprendi a ter mais disciplina. Terminei o ensino médio e hoje sou pizzaiolo. Faço cursinho ainda para, quem sabe, um dia ser um fuzileiro”, fala o rapaz. 
Utilizando as instalações das Forças Armadas, o projeto Força no Esporte oferece às crianças e adolescentes aulas de vela, natação, tênis, futebol e voleibol. “Fazer por essas crianças o pouco que nós fazemos, de uma certa maneira, é poder compensar tudo aquilo que a instituição deu pra todos nós. Nas Forças Armadas é possível ter educação, saúde e adquirir valores de civismo e patriotismo”, comenta o comandante José Roberto Nunes da Silva. 
Além das atividades esportivas, o projeto também oferece aulas de músicas. “A música não trabalha só a questão do instrumento, ela trabalha também a disciplina, coordenação motora, atenção, reflexo”, aponta o professor de música, sargento Paulo.
DFTV
Skip to content