Escolha uma Página
Força Militar: General Adhemar será promovido
MARCO AURÉLIO REIS
Foto: Jornal de Uberaba

É muito provável a promoção, no próximo dia 31, do general de divisão Adhemar da Costa Machado Filho para o topo da carreira no Exército. O nome dele consta na lista encaminhada pelo ministro Nelson Jobim com indicação de promoção por ato da presidenta da República Dilma Rousseff. Progressão rotineira na carreira militar, o nome do general foi indicado juntamente com o de outros colegas de farda. General Adhemar é um dos personagens centrais no episódio que resultou na condenação de dois sargentos no primeiro caso de homossexualismo explícito nas Forças Armadas Brasileiras.

O ex-sargento Fernando Alcântara de Figueiredo e o sargento Laci Marinho de Araújo veem no general um adversário. Fernando, hoje à frente de uma organização não governamental em defesa dos direitos humanos, a SER, acusa o general de ter perseguido a ele e Laci, quando a relação gay dos dois sargentos chegou ao conhecimento das autoridades militares. Publicamente, o general Adhemar, que assumiu na quarta-feira o Comando Militar do Sudeste, não comenta o caso. A denúncia de homofobia que os sargentos apresentaram contra ele no Ministério Público Federal foi arquivada.
PAVÃO E PAVÃOZINHO
À frente do Comando Militar do Sudeste, Adhemar será o responsável pelo treinamento de oficiais que vão reforçar a ação militar de pacificação dos morros do Pavão e Pavãozinho no Rio, além da segurança dos 5º Jogos Mundiais Militares.
EPILEPSIA CONFIRMADA
Sargento Laci, enfim, descobriu a doença que provocou seu afastamento e lhe rendeu um processo de deserção:epilepsia do lobo temporal, um mal de difícil diagnóstico e facilmente confundido com outras doenças, como esclerose.
INSTITUTO SER
Fernando pediu demissão do Exército em julho de 2008. No Instituto SER de Direitos Humanos, dedica-se a denunciar publicamente casos de perseguições.“Sejam elas de caráter político ou homofóbico nas Forças Armadas”, diz.
SHOW NA CIDADE DO RIO
Laci permanece na ativa por força de decisão da Justiça Militar. Responde a outros processos. Com relação a seus shows (ele é cantor), ainda não há previsão. Mas ele quer recomeçar, com apresentação na Cidade do Rio.
O DIA ONLINE
Skip to content