Escolha uma Página
A indecorosa boquinha para Genoino no Ministério da Defesa. Ou: chamem os adoradores de Asmodeu para defender as Santas Escrituras!

Reinaldo Azevedo
Se um dia constituíssemos, sei lá, uma comissão para estudar a doutrina moral do Velho Testamento, quem seria mais indicado para fazê-lo do que um discípulo de Asmodeu, não é mesmo? Ou ex-discípulo, como gostariam alguns…
O ex-deputado petista José Genoino, o réu do mensalão que não conseguiu ser reeleito nem com a ajuda de Tiririca, foi oficializado como assessor de Nelson Jobim no Ministério da Defesa. O ex-guerrilheiro do Araguaia é agora um auxiliar de luxo do chefe dos comandantes militares! É piada? Oficialmente, não!
Há tempos Genoino faz embaixadinha junto aos militares; muitos até têm simpatia por ele. Isso, para mim, não diz nada. As Forças Armadas brasileiras pertencem ao país, não a alguns oficiais-generais e seus eventuais gostos exóticos.
Pergunto: a tal Comissão da Verdade contará com, como poderei chamar?, “entusiastas do Antigo Regime” convertidos à democracia?
Sim, por uma questão de equilíbrio e isonomia moral, se um ex-guerrilheiro convertido à democracia — ele já fez mea-culpa? — pode ser assessor do Ministério da Defesa, que tipo de “ex” do outro lado se deve chamar para a “Comissão da Verdade”?
Essa boquinha arrumada para Genoino ofende o bom senso
Como se vê, os graúdos do PT nunca ficam ao relento. Genoino era presidente do PT na época do mensalão. Jurava de pés juntos, com impressionante convicção, que não havia nada de errado com a contabilidade do partido. É histórica uma entrevista sua ao programa Roda Viva em que dizia que tudo não passava de uma conspiração. No auge do esforço para nos convencer, chegou a chorar ao falar de sua prisão quando guerrilheiro. E, no entanto, vocês conhecem a verdade.
Genoino recebe hoje R$ 20.300 como aposentado da Câmara. A boquinha vai render mais R$ 8.988. Vai receber brutos R$ 26.713, 13 por causa do teto. Um reconhecimento e tanto da República Petista a um dos chefões do mensalão. No passado remoto, ele integrou o grupo que tentou uma ditadura pela via armada; no passado recente, ele integrou o grupo que tentou a ditadura comprando o Parlamento. Qual é o melhor lugar para ele? Ora, o Ministério da Defesa!
Agora já podemos chamar os adoradores de Armodeu para defender as Santas Escrituras!

Veja Online

Skip to content