Escolha uma Página
Nota do blog: a notícia fala em ‘oficiais’, mas na verdade são militares de diversos postos e graduações
Governador recebe oficiais que serviram no Haiti e destaca orgulho do Estado e do país

Eliane Vieira (fotos: Lia Mara)

Governador Siqueira Campos entrega kit com material informativo para os militares do Exército
“Eu tenho muito orgulho dessa parcela do Exercito, que é formada por valorosos tocantinenses. Tenho muita alegria em ver uma integração tão bonita. Tenho muita admiração por todos vocês”, enfatizou o governador Siqueira Campos ao receber os 28 oficiais do 22° Batalhão de Infantaria do Tocantins que integraram por seis meses a missão de paz da ONU no Haiti, comandada pelo Brasil.
A recepção dos oficiais foi marcada pela emoção dos familiares que os receberam no Palácio Araguaia. Na ocasião, o governador destacou que a contribuição dos oficiais levou fraternidade à sociedade haitiana. “Vocês representaram muito bem o Tocantins, o Brasil e esta instituição que representa o que há de melhor. Vocês enriqueceram as vidas daquelas pessoas porque levaram fraternidade a elas. Retornam hoje vitoriosos e respeitados pelos lideres daquele país e pelo povo”, frisou o governador.
Siqueira Campos disse ainda aos oficiais que os mesmos deram um exemplo da união e que suas experiências podem contribuir muito com o Estado. “Vocês são importantes porque deram o exemplo da união. Todos os tocantinenses estão orgulhosos e saibam que o Governo do Estado tem muitas áreas para vocês contribuírem com essa experiência de integração. Contribuírem para a grandeza do Tocantins”, afirmou o governador, que entregou aos oficiais uma lembrança do Estado.
Coronel destaca sucesso da missão
Durante a recepção dos oficiais o Ten. Cel. Marco Antônio Martin destacou o empenho dos soldados. “A missão de vocês pode ser resumida na palavra sucesso. Vocês são soldados que souberam honrar o nome do Brasil e também o nome do Estado que o senhor, governador Siqueira Campos, criou. Tenho muito orgulho por ser o coronel deste batalhão e de estar celebrando hoje esse momento de festa”, destacou.
O Cel. Martin ainda relembrou o pioneirismo do governador Siqueira Campos e disse que a origem de todo este trabalho se deu em sua coragem para buscar a formação do Estado. “Seu gesto de pioneirismo de criar o Estado proporcionou que uma tropa originária do Tocantins pudesse ombrear uma missão de paz no Haiti, que é orquestrada pelo Brasil”, frisou o Cel.
Ao final da solenidade os oficiais registraram o brado que impulsionou o trabalho deles durante a missão no Haiti. “Brasil. Tudo pela paz”.
Missão no Haiti
O pelotão do Tocantins, formado por um major, um capitão, quatro sargentos e 22 cabos e soldados seguiu para o Haiti no mês de agosto de 2010 e para integrar a missão de paz os oficiais receberam treinamento por seis meses. No Haiti os oficiais se juntaram ao pelotão de 1200 homens de outros estados brasileiros, que ficou concentrado na Capital Porto Príncipe. Entre os trabalhos realizados pelos oficiais esteve o patrulhamento das ruas, a distribuição de alimentos e roupas e o combate ao crime organizado.
No final do ano, de acordo com o Cel. Martin, uma nova companhia do Tocantins, formada por três pelotões, será enviada ao Haiti para dar continuidade ao trabalho que está sendo realizado pela missão de paz no país.
SECOM/TO
Skip to content