Escolha uma Página
Os trabalhos preliminares de mapeamento de Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, realizados por dois Veículos Aéreos Não-Tripulados (Vant), foram concluídos na sexta-feira. De acordo com do Comando Militar do Leste (CML), a coleta de dados desenvolvida pela equipe do Instituto Militar de Engenharia (IME), chefiada pelo Major Montenegro, permite comparar as imagens atuais com as do Google Earth, que mostram como era o terreno anteriormente.
De acordo com o CML, o novo mapeamento mostra a dimensão da destruição provocada nas comunidades e na natureza da região. Este trabalho servirá para operações militares, pesquisas, estudos e para a avaliação da proporção dos danos. Além disso, poderá servir às autoridades municipais e estaduais, sobretudo às secretarias de meio ambiente, obras, desenvolvimento, planejamento e gestão, na avaliação das melhores medidas a serem adotadas para evitar que esse tipo de catástrofe se repita..
O rastreamento atualizado das regiões afetadas pelas chuvas também estará disponível para pesquisas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o que poderá oferecer mecanismos para diminuir sos impactos dos deslizamentos de terra ao meio ambiente e às populações e, ainda, produzir um sistema eficiente de alarme contra esses desastres ambientais.
TERRA
Skip to content