Escolha uma Página

Secador de cabelo e DVD para forte que hospeda Lula

 
 Lula confraterniza com familiares no Forte dos Andradas – Foto: / Michel Filho – O Globo
Em 30 de dezembro, às vésperas de receber o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a família no Forte dos Andradas, no Guarujá (SP), o Ministério da Defesa comprou secador de cabelo, aparelho de DVD e dois ferros de passar roupa, entre outros utensílios domésticos, para o hotel do forte. Ao todo, as compras somam R$ 6.772,78, conforme relação obtida pela ONG Contas Abertas e divulgada pela coluna de Ancelmo Gois, na edição de ontem do GLOBO.
Na mesma data, foram gastos mais R$ 8 mil com serviços de desratização, desinsetização e descupinização.
Pelos dados obtidos pelo Contas Abertas no Siafi (Sistema Integrado de Acompanhamento e Fiscalização), o secador de cabelo custou R$ 147; o DVD, R$ 379,99; e os ferros, R$ 154. O Comando da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea comprou ainda um jogo de panelas de prata Rechaud, por R$ 379,99; um refrigerador duplex, por R$ 1.845; e uma sanduicheira, por R$ 66,80. Na mesma relação, consta a compra de uniformes para o serviço de hotelaria, por R$ 3,8 mil.
Lula e familiares foram para o Forte dos Andradas na terça-feira passada. Ontem, Lula foi fotografado almoçando com a mulher, Marisa Letícia, filhos e netos na varanda do pequeno hotel construído em sua própria gestão na Praia de Monduba, dentro do Forte dos Andradas. Segundo fontes do Palácio do Planalto, ele deverá ficar até o dia 18 no local.
O Forte dos Andradas, uma base do Exército, foi um dos locais mais frequentados por Lula em dias de folga ao longo de seus dois mandatos. Segundo o diretor do Contas Abertas, Gil Castello Branco, não há indícios de irregularidades nas compras do Ministério da Defesa para o Forte.
— Todas as compras foram feitas com licitação. Não se questiona a legalidade do ato. O que se questiona é se as compras atendem a uma necessidade militar ou a necessidades de convidados ilustres — disse Castello Branco.
A hospedagem do ex-presidente com a família numa base militar, com as despesas pagas pelo governo, provocou reação em alguns setores. Diante das críticas, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, veio a público para dizer que não há problema algum nas férias do ex-presidente numa base militar.
Segundo ele, a legislação permite o regalo, desde que o hóspede tenha sido convidado por autoridades da área. Jobim disse que foi ele quem convidou Lula para passar alguns dias no forte.
Skip to content