Escolha uma Página

Soldado atingido por tiro na cabeça, no Alemão, é enterrado
O soldado paraquedista que foi atingido por um tiro na cabeça no Complexo do Alemão foi enterrado na tarde desta terça-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência. Segundo o Comando Militar do Leste (CML), Irving Vianna Martins dos Santos, de 21 anos, morreu por um disparo acidental de pistola, na tarde de segunda-feira, quando ocupava o posto de observação da base do Exército, no Morro do Alemão. 
Durante o enterro, marcado por honras militares, o comandante da Força de Pacificação e da Brigada Paraquedista, general Fernando Sardenberg, prestou homenagem à família. Ele entregou à mãe do soldado, Ciléia Vianna, a bandeira do Brasil. 
Antes da cerimônia, a família questionou as versões apresentadas pelo Exército sobre as circunstâncias da morte do soldado. 
— Houve várias versões sobre a morte do Irving: a primeira foi de que ocorreu um acidente; depois, que o tiro veio da comunidade; e, por último, que foi acidente novamente. A família quer que esse inquérito seja concluído e que o caso não caia no esquecimento — afirmou o tio do soldado, Ricardo Martins. 
O oficial de comunicação da Força de Pacificação no Alemão, major Fabiano Lima de Carvalho, descartou qualquer confusão sobre o ocorrido com o soldado. Segundo o oficial, a perícia preliminar aponta que o tiro não partiu da arma do soldado nem de fora da base. 
— As investigações indicam um tiro acidental, de dentro da base, de uma pistola calibre nove milímetros. Já estamos ouvindo as testemunhas e armas estão sendo periciadas. O local apoia 150 homens — informou o militar, que disse ter sido aberto um inquérito para apurar a morte do soldado, com prazo de conclusão de até 40 dias.
Skip to content