Escolha uma Página
Em mais um telegrama secreto divulgado pelo WikiLeaks, a Embaixada dos Estados Unidos afirma que o espaço aéreo de Brasília pode ser alvo fácil de ataques terroristas por avião.
O telegrama vazado pelo WikiLeaks, e divulgado neste domingo pelo jornal Folha de S.Paulo, foi enviado (para autoridades americanas) pelo ex-embaixador dos EUA, Clifford Sobel, no dia 28 de março de 2009.
No texto, o então embaixador explicava ao governo americano sobre uma invasão que aconteceu no espaço aéreo de Brasília por um avião de pequeno porte, roubado em Luziânia, em Goiás, no dia 12 do ano passado.
O avião, pilotado por um pai que tinha sequestrado a própria filha, foi identificado e seguido por caças da aeronáutica, contudo, não fora abatido pelas Forças Armadas. Depois de um tempo de voo, o avião caiu em um estacionamento de um grande shopping center de Goiânia, cidade localizada a 200 quilômetros de Brasília.
O embaixador relatou no telegrama que o episódio mostrou que as Forças Armadas e o governo brasileiro demoraram para reagir e que o caso demonstrou que o Brasil tem vulnerabilidades na Lei do Abate – que autoriza a derrubada de aviões quando espaços aéreos restritos são invadidos. Essa vulnerabilidade na lei, concluiu o ex-embaixador, poderia abrir brechas para terroristas atacarem os prédios públicos de Brasília.
Skip to content