Escolha uma Página
Mistério cerca morte de soldado da aeronáutica (Foto: )

Parentes e amigos se emocionaram no velório 
(Foto: Keilon Feio)

Mistério cerca morte de soldado da aeronáutica

A família do soldado Thiago Pantoja Baracho, de 20 anos, não entende como o jovem pôde ser morto quando trabalhava no posto de observação da estação meteorológica da Aeronáutica, dentro do comando do quartel do Corpo de Bombeiros, na avenida Júlio César, por volta das 21h de quarta feira. Ao receber a notícia da Aeronáutica, a família levantou a hipótese de assalto, já que a pistola 9 mm e o aparelho celular do soldado haviam sumido.
O irmão da vítima, Anibal Baracho, oficial da Marinha Mercante, disse que está vivendo um momento complicado e cheio de mistério. Para ele, tem algo de errado. “Eu estive no local do crime e não dá para acreditar que um ladrão teria a cara de pau de pular e entrar na área onde ele estava. Mas por enquanto nem dá para falar nada, pois eles não saem de perto da gente”.
Skip to content