Escolha uma Página
MADYENKA CASTRO
O sargento do Exército Miguel Gomes Rolim, 41 anos, foi preso na madrugada de ontem, em Campo Grande, apósdisparar tiros em Rinaldo Antônio Ferreira, 55 anos. O motivo seria uma briga de trânsito. Os dois apresentaram versões diferentes à Polícia Civil sobre o caso.
De acordo com relato do militar, ele saiu de casa por volta de 1 hora para buscar a esposa no trabalho, em uma indústria na saída para Aquidauana. Na volta, na rotatória que divide os bairros Panamá e Zé Pereira, Rinaldo, que conduzia uma Blazer, invadiu a preferencial, passando na frente do militar, o qual pilotava uma motocicleta. O sargento então businou e não houve nenhuma discussão.
Já na versão de Rinaldo à Polícia Civil, ele conduzia normalmente a Blazer e viu o militar com a esposa em frente da casa deles, quando fazia uma rotatória. De acordo com Rinaldo, ele não fez nenhuma manobra brusca.

Tiros
Segundo Miguel, após quase bater na Blazer, ele entrou em casa e Rinaldo passou em frente. Sentindo-se ameaçado, o sargento pegou seu revólver calibre 38 e atirou. Já de acordo com Rinaldo, o sargento atirou sem motivo.
Após atirar para cima, o militar saiu em perseguição à Blazer. Ele na garupa da moto e a mulher pilotando. No cruzamento da Avenida Júlio de Castilhos com Rua Yokohama, sentido bairro/centro, parou atrás de Rinaldo.
A Blazer estava com os faróis apagados e Miguel começou a atirar contra o automóvel. A situação chamou atenção de um soldado da Polícia Militar que estava de folga e à paisana, em seu veículo próprio, parado no semáforo no sentido contrário.
O policial acompanhou a moto e a Blazer e acionou o Centro Integrado de Operações Especiais (Ciops). Em um determinado ponto, o sargento do Exército desceu da motocicleta e disparou mais tiros contra a Blazer, que não parou. A esposa do militar seguiu com a moto e mais a frente a mulher caiu e Rinaldo parou. Curiosos apareceram e o homem os teria ameaçado e fugido em seguida.

Prisão
A Polícia Militar chegou ao local da queda em seguida e prendeu o militar, o qual estava com a arma com os projéteis deflagrados. Ele foi autuado em flagrante por disparo de arma de fogo e encaminhado à prisão do Exército. O revólver calibre 38 foi apreendido.
Rinaldo foi preso mais tarde, no Jardim Petrópolis. Ele foi autuado por ameaça e irá responder ao inquérito em liberdade. Ele já esteve na cadeia por embriaguez ao volante. (NC)

Skip to content