Escolha uma Página
Chávez promove militar que disse estar “casado” com seu projeto político
O general Henry Rangel Silva, que declarou semana passada estar “casado” com o projeto político do presidente Hugo Chávez, foi promovido a general-chefe, a maior patente militar na Venezuela, por disposição do presidente, informa a edição desta quinta-feira do Diário Oficial.
O militar, acusado pelos Estados Unidos de ajudar as guerrilhas colombianas a traficar cocaína, passa de general-major para general-chefe”.
Rangel havia se envolvido em outra polêmica, quando um jornal venezuelano publicou semana passada uma entrevista na qual ele teria afirmado que o Exército não aceitará uma vitória da oposição na eleição presidencial de 2012.
Em 2008, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos classificou Rangel e outro comandante de alto escalão, Hugo Carvajal, como “chefões das drogas”, acusando-os de ajudar materialmente as atividades dos rebeldes das Farc, na Colômbia. Os dois negaram a acusação.
O presidente Chávez, que encerrou a cooperação com a Agência Antidrogas dos Estados Unidos há vários anos, diz que seu governo investiu milhões de dólares no combate a traficantes.
Skip to content