Escolha uma Página
AL: Exército prende presidente da FAF por crime eleitoral
ODILON RIOS
O Exército confirmou a prisão, por desacato, do presidente da Federação Alagoana de Futebol (FAF), Gustavo Feijó. Segundo o comandante do Exército, coronel Pinto Sampaio, foram encontrados, na mala do carro, “muitos santinhos” do candidato ao Governo, Ronaldo Lessa, sendo distribuídos ilegalmente.
A prisão aconteceu na cidade de Boca da Mata, na Zona da Mata alagoana. Gustavo foi algemado e encaminhado a delegacia regional de Boca da Mata, por determinação da Justiça Eleitoral.
“Ontem, um irmão do Gustavo, o Ricardo, havia sido detido por fazer panfletagem em uma Hilux; e ontem, outro irmão dele estava fazendo panfletagem em um Honda Civic mas não conseguimos pegar. Hoje pela manhã, o oficial do Exército reconheceu o carro, parou, o Gustavo Feijó se negou a retirar os santinhos da mala do carro, desacatou a autoridade e foi preso. A mala estava cheia de santinhos”, disse o comandante do 59º Batalhão de Infantaria Militar.
Feijó alega ter sido vítima de abuso de autoridade. “Disseram que dentro do veículo havia santinhos e campanhas de políticos, mas não tinha nada disso”, disse. “Quando cheguei ao local e fui argumentar que não havia crime eleitoral ao policial do Exército, ele disse que eu não era homem e me mandou calar a boca. Só que eu acabei rebatendo. Respondi que ele não era mais homem do que eu só porque tinha uma pistola. Foi aí que ele decidiu me prender”, explicou.
Na cidade de Boca da Mata, quatro pessoas foram presas por desobedecer a lei seca, que está em vigor desde o meio dia de ontem.
Skip to content