Escolha uma Página
Em apenas uma hora, num forno a 1.600° C, exatamente 1.599 armas de fogos foram destruídas. O procedimento, realizado na manhã de ontem pelo Comando da 8ª Região Militar e 8ª Divisão de Exército, transformou o ferro de centenas de armamentos em vergalhões que serão reaproveitados na construção civil. As armas certamente elevariam os índices de violência no Pará e representariam sofrimento para centenas de famílias.
Todo o material foi fundido na sede da siderúrgica Copala, localizada na avenida Bernardo Sayão, bairro do Guamá, em Belém. Segundo o major Aversa, dentre as armas destruídas há 830 revólveres, 330 espingardas e o restante são pistolas, fuzis e armas de fabricação artesanal. A autoridade informou que o armamento é resultado, em sua maioria, de apreensões policiais e fora recolhido pelo Tribunal de Justiça do Estado junto a diversas comarcas, pois não interessavam mais aos processos penais. Vale ressaltar que uma parcela das armas foi arrecadada ao longo deste ano, em função da campanha do desarmamento voluntário. 
Skip to content