Escolha uma Página
O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) reforçou a necessidade da garantia de maior segurança na faixa de fronteira entre Brasil e Bolívia e que as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) devem exercer poder de polícia para assegurar que o patrimônio natural do Pantanal seja preservado. A declaração foi dada durante a solenidade de assinatura do decreto que concedeu ao almirante-de-esquadra Luiz Umberto Mendonça o título de hospede de honra de Corumbá, realizada na noite desta terça-feira (5).
Ruiter ressaltou que respeita as peculiaridades das forças militares e, principalmente, o trabalho que já desenvolvem. “É fundamental que tenhamos o Exército, a Marinha e a Aeronáutica garantindo a segurança na nossa fronteira, exercendo poder de polícia”, disse. Conforme ele, esta seria a solução na área de segurança, “principalmente pelo fato de que o setor encontra-se totalmente desestruturado, com pouco efetivo, falta de equipamentos, veículos, entre outras dificuldades que a Polícia Militar e a própria Polícia Civil encontram para garantir a segurança na região”.
O prefeito corumbaense destacou ainda que, como o Exército e a Marinha detêm prestígio muito alto diante da população local, o trabalho teria maior respeito e total respaldo da comunidade, e que seria um grande reforço no sentido de contribuir para a segurança local. A proposta seria reforçar a Lei Complementar nº. 97 para garantir maior segurança na fronteira. “O assunto merece mais reflexão e preparo das Forças Armadas, mas esta é uma reivindicação antiga do povo pantaneiro, pois as ameaças à soberania do País não provém apenas das invasões por tropas regulares, mas por toda espécie de crimes, inclusive de natureza política”, complementou.
Skip to content